Nova Regra Do MEC Diz Que Universidade Precisa Ter Nota

20 Mar 2019 08:22
Tags

Back to list of posts

<h1>Diferen&ccedil;a Entre Escola E Ensino Superior</h1>

<p>Houve data em que, ao prestar vestibular, o estudante era submetido &agrave; sabatina oral. Deste modo, certa menina do Rio de Janeiro, nos anos 50, se viu diante do professor na tentativa de entrar pra a escola de Medicina. — Dessa forma diga-me l&aacute;, mocinha, formiga faz xixi? Boquiaberta a garota, instintivamente, co&ccedil;ou a cabe&ccedil;a. Depois prendeu o l&aacute;bio inferior entre o indicador e o polegar da m&atilde;o direita como se, dali, pudesse sacar a resposta. Afinal, suspirou um t&iacute;mido “pra lhe discursar a verdade, n&atilde;o fa&ccedil;o a pequeno ideia se este inseto da fam&iacute;lia Formicidae, ordem dos Hymenoptros, verte &aacute;gua”.</p>

<p>O mestre deu um sorriso de canto de boca e, sem d&oacute; nem piedade, reprovou a aluna. Que, soube-se depois, prestou novo vestibular no ano seguinte, passou, acabando por se tornar uma das grandes m&eacute;dicas cariocas. Na realidade esta historinha, real, podes guiar a v&aacute;rios caminhos. A mim, a t&iacute;tulo de exemplo, levou &agrave; recordar o Almanaque do Biot&ocirc;nico Fontoura, extraordin&aacute;ria publica&ccedil;&atilde;o que durou de 1920 a 1985. E pela qual as pessoas encontravam real mundo de pequenas dicas. Que, talvez, poderiam ter levado a vestibulanda a responder com seguran&ccedil;a se as formigas urinam ou n&atilde;o.</p>

<p> Informa&ccedil;&otilde;es Para que pessoas Vai Prestar Concurso P&uacute;blico , nos anos 40, morava nos rinc&otilde;es do Brasil, e n&atilde;o apenas os remotos do Norte e Nordeste, por&eacute;m at&eacute; no chamado Sul Maravilha, a chegada do Almanaque, distribu&iacute;do em farm&aacute;cias, era um acontecimento. E nem sequer poderia ser de outro jeito, visto que a publica&ccedil;&atilde;o foi bolada por Monteiro Lobato, um dos grandes escritores brasileiros, com o suporte do seu colega farmac&ecirc;utico C&acirc;ndido Fontoura, que abra&ccedil;ou e financiou a ideia. Veja Dicas Pra Driblar As dificuldades E Entender Para Concursos -se de publica&ccedil;&atilde;ozinha mais ou menos do tamanho de um livro, com n&atilde;o mais de trinta ou quarenta p&aacute;ginas. Fundamentalmente trazia informa&ccedil;&otilde;es de curiosidades, horoscopo, dias bons para a pesca (segundo a fase da lua) e at&eacute; hist&oacute;rias em quadrinhos.</p>

[[image http://noticias.universia.pt/net/images/educacion/u/un/uni/universidade-de-aveiro-oferece-novos-cursos-noticias.gif&quot;/&gt;

<ul>
<li>Per&iacute;odo do curso (se neste momento est&aacute; conclu&iacute;do ou ainda no fim de contas)</li>
<li>8&deg; FIAP (SP) Gest&atilde;o de Tecnologia da Fato</li>
<li>28/11/2017 - Mestrado</li>
<li>Lugar do Curso</li>
<li>Por correio postal pro endere&ccedil;o</li>
</ul>

<p>Nestas o vasto personagem era o Jeca Tatuzinho, inspirado na forma&ccedil;&atilde;o lobatiana do Jeca Tatu. Os enredos, super bem desenhados, tinham cunho educativo regressado pra sa&uacute;de, a anunciar meios e modos dos moradores do interior se verem livres das verminoses. Naturalmente que assim como anunciavam os medicamentos contra lombrigas criados pelo mesmo laborat&oacute;rio que colocava nas prateleiras o Biot&ocirc;nico Fontoura. Imagino que, na hist&oacute;ria da propaganda brasileira, o Almanaque tenha sido fen&ocirc;meno at&eacute; hoje n&atilde;o igualado. Austr&aacute;lia Tem Vagas Para 183 Profiss&otilde;es, Engenharia Na Tabela , ao ser lan&ccedil;ado, veio com tiragem de quase 3 milh&otilde;es de exemplares.</p>

<p>E o que cristaliza ainda mais a faceta de fen&ocirc;meno &eacute; O Que Define Um Curso De P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o De Propriedade? , ao desaparecer o &oacute;timo informativo, em meados dos 80, a tiragem andava pelos 100 milh&otilde;es. Como conseguiram matar qualquer coisa com uma penetra&ccedil;&atilde;o dessas? Nas p&aacute;ginas do Almanaque, que chegava ao meu ch&atilde;o da inf&acirc;ncia, Mocajuba, no &acirc;mago da Amaz&ocirc;nia profunda, nos navios, aprendi bastante coisa.</p>

<p>Como l&aacute; n&atilde;o havia farm&aacute;cia, quem distribu&iacute;a era o dono do &uacute;nico armaz&eacute;m onde o xarope e os rem&eacute;dios para vermes do Laborat&oacute;rio Fontoura eram comercializados. Pela porta do comerciante, Teu Rom&atilde;o, montava-se fila dos que desejavam receber a revistinha. Em anos mais recentes li, em um ambiente, que um grande arrazoado de professor que fazia doutorado e mestrado em Comunica&ccedil;&atilde;o, tinha o famoso Almanaque como conte&uacute;do.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License